VOLTARNotícias

08 de novembro de 2019

DEBATES SOBRE ALTERNATIVAS PARA FINANCIAMENTO DA EDUCAÇÃO PAUTAM A SEMANA DA DEPUTADA PROFESSORA DORINHA

A semana de atividades parlamentares na Câmara dos Deputados foi marcada pelas discussões em torno dos projetos sobre Educação. A Comissão Especial do Fundeb (PEC 15/15), na qual a deputada Professora Dorinha (DEM-TO) é relatora, discutiu nesta terça-feira (5) a maior participação da União no financiamento da educação básica e a distribuição desses recursos entre os estados e municípios.

 

A comissão ouviu em audiência pública secretários de Fazenda dos estados. André Horta, diretor-executivo do Comitê dos Secretários de Fazenda (Comsefaz), afirmou que a preocupação dos estados é com o aumento do déficit na área de educação. “No ano passado, o déficit dos estados foi de R$ 33 bilhões”, disse.

 

A deputada Professora Dorinha reforçou que o texto da proposta pretende assegurar que os recursos do Fundeb sejam destinados para a Educação e não desviados para outras áreas.

 

“Temos um número imenso de escolas sem estrutura, sem saneamento, sem condições de serem chamadas de escola. A verba do Fundeb são recursos significativos e o texto da PEC protege que o que já existe em lei seja garantido”, disse.

 

Relatório preliminar apresentado pela deputada Professora Dorinha amplia a participação da União no Fundeb dos 10% atuais para 15% em 2021, com acréscimos anuais de 2,5 pontos percentuais até chegar a 40% em 2031.

 

O governo pretende aumentar a participação da União para até 15%. Semana passada, os integrantes da comissão retomaram diálogo com o ministro da Educação, Abraham Weintraub, para tentar chegar a um consenso.

 

“Retomamos as conversas semana passada e a ideia agora é apresentar na primeira quinzena de novembro um texto para ser votado na comissão especial”, afirmou a deputada.

Reportagem Tainã Gomes de Matos
Assessora de comunicação - (61) 99987-3999 

 

www.professoradorinha.com.br
Copyright © 2020 | Todos os direitos são reservados.